Publicado por: Junior de Bortoli | 6 fevereiro, 2009

Dados sobre saneamento no PR estavam errados, admite ministério

Brasília – O Ministério das Cidades reconheceu ontem uma falha na elaboração da tabela ilustrativa que colocou o Paraná como penúltimo colocado entre os 27 estados brasileiros na execução de obras na área de saneamento previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A assessoria de imprensa do órgão informou que o estado já começou 73,3% dos empreendimentos previstos, ao contrário da percentagem de menos de 25% apresentada anteontem pela coordenadora do PAC, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, no balanço de dois anos do programa. De acordo com a assessoria, não houve má-fé no erro e o material disponível sobre o balanço no site do Palácio do Planalto está correto.

O problema mobilizou o governo do estado e ganhou contornos políticos. “Esses dados provocaram espanto, até porque fomos nós que inauguramos a primeira obra do PAC, em dezembro de 2007, em Guaratuba”, afirmou o presidente da Sanepar, Stenio Jacob. Ele enviou uma carta ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrando esclarecimentos e com os dados levantados pela empresa de saneamento.

Convite para a Escola

Além disso, o governador Roberto Requião convidou o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e um representante da Superintendência da Caixa Econômica Federal para participar da reunião da Escola de Governo da próxima terça-feira. Ambos devem acompanhar uma apresentação com os dados da Sanepar.

Paulo Bernardo comentou a performance do estado no PAC durante audiência com o prefeito de Curitiba, Beto Richa, realizada anteontem em Brasília. Em entrevista à Gazeta do Povo, disse que havia conversado na semana passada com Requião e que o governador seria convidado para tratar pessoalmente sobre o assunto com o presidente Lula nos próximos dias.

Durante o encontro entre Richa e Paulo Bernardo, o presidente da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), Mounir Chaowiche, afirmou que havia vários casos em que a prefeitura havia terminado a construção de habitações incluídas no PAC, mas que o saneamento não estava pronto. Jacob também contestou essa informação. “Temos apenas uma parceria com a Cohab, na Vila Pantanal, mas sem o estudo de local e topografia não é possível licitar a obra.”

Destaques

Segundo ele, há 108 obras em execução no Paraná, 36 em licitação e quatro já estão concluídas. Os empreendimentos custarão R$ 900 milhões e a contrapartida do governo estadual é de R$ 144 milhões. Eles estão atualmente entre os principais destaques do PAC no Paraná.

Fonte: Gazeta do Povo

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: