Publicado por: Junior de Bortoli | 17 fevereiro, 2009

Série Especial: Índios Enawenê Nawê atacam obras no MT (Final)

 

Índios das etnias Nambiquara, Parecis, Myky e Rikbatsa expressaram, por meio de um documento, repúdio às ações realizadas pelos Enawenê Nawê que, num grupo de aproximadamente 100 índios, saquearam e incendiaram as obras da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Telegráfica, no rio Juruena.

Por não concordarem com a construção de oito PCHs ao longo do rio Juruena, os Enawenê Nawê reagiram com violência. Em outubro do ano passado, eles se reuniram, junto com as demais quatro etnias, para discutir os impactos das obras e uma compensação a ser paga com os empreendedores, a Funai e o Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema). As quatro etnias acordaram que deveria ser paga uma compensação inicial de R$ 6 milhões por impactos sócio-ambientais provocados pelas obras. Por sua vez, os Enawenê Nawê alegaram que os empreendedores (a empresa Juruena Participações S/A) planejavam construir mais PCHs na região e recusaram o acordo. O resultado foi a destruição no canteiro de obras da maior PCH do complexo em construção, a Telegráfica, com potência de 30 megawatts.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: