Publicado por: Junior de Bortoli | 18 fevereiro, 2009

O Boticário vai ampliar capacidade de produção

Sete anos depois da última grande ampliação em sua fábrica, localizada em São José dos Pinhais (PR), a fabricantes de perfumes e cosmésticos O Boticário vai investir R$ 85 milhões no local até 2012 para aumentar a capacidade de produção em 40%. Atualmente a empresa pode fazer até 95 milhões de unidades de produtos por ano. Como vendeu cerca de 80 milhões de unidades em 2008, a direção decidiu que era hora de ampliar a estrutura.

Outros R$ 85 milhões serão investidos no primeiro centro de distribuição da empresa, que terá 30 mil metros quadrados e será construído em Registro (SP). A intenção é ficar mais perto de São Paulo, principal centro consumidor do país, e atender melhor as 2,6 mil lojas franqueadas da marca. O presidente de O Boticário, Artur Grynbaum, disse que os R$ 170 milhões em investimentos programados para os próximos três anos são uma amostra de que a empresa “acredita em crescimento” mesmo em época de crise.

O executivo ainda não se sente à vontade para falar das metas para 2009, mas adiantou que planeja crescer acima dos 10% que estão sendo estimados pelo segmento de higiene, perfumaria e cosméticos. “Queremos continuar crescendo mais que o mercado”, disse. Ontem a empresa divulgou o balanço de 2008 e mostrou que o desempenho superou a previsão de aumento de vendas de 18% anunciada em dezembro. O crescimento foi de 25% e o faturamento chegou a R$ 1,044 bilhão.

O Boticário começou o ano reforçando sua estratégia de marketing. Pela primeira vez está patrocinando um programa de televisão (“Fantástico”, da Rede Globo), ao custo de R$ 54 milhões em 2009. Também vai usar R$ 1 milhão na manutenção do Jardim Botânico de Curitiba – a concorrente Natura também já cuidou do local – e seus clientes vão concorrer a viagens para Nova York. Grynbaum contou que, ao todo, deverão ser gastos R$ 150 milhões em publicidade, um aumento de 40% em relação ao ano passado.

A empresa está presente em 1.521 municípios do país e seu portfólio é formado por 600 itens. Grynbaum explicou que parte da ampliação da fábrica deverá ficar pronta em 2010 – o investimento contempla novos equipamentos e edificações na área de produção. O início da operação do centro de distribuição está previsto para o segundo semestre de 2009 e ele vai gerar cerca de 200 empregos, entre diretos e indiretos. Até 2012, outros 250 postos de trabalho serão criados na fábrica, sendo 40 ainda em 2009. A empresa possui hoje 1,4 mil empregados.

O presidente da empresa disse que os investimentos poderão ser feitos com recursos próprios e está sendo avaliado um financiamento do BNDES. “Um ou dois anos após a conclusão das obras, devemos investir de novo”, adiantou. Ele acrescentou que a expansão internacional vai “ficar na geladeira” por enquanto, mas a empresa pretende melhorar a operação nos 15 países em que já atua. Grynbaum contou que O Boticário não mexeu nos preços dos produtos e, como o dólar tem impacto nos custos (porque importa matéria-prima), está negociando com fornecedores. “Queremos ser assertivos nos movimentos que fazemos”, disse.

Fonte: Marli Lima (Valor Econômico)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: